Mudanças climáticas

Mudanças climáticas são reais. Assim como as medidas que estamos tomando.

Emissão de carbono

Emissões de carbono mais complexas pedem soluções mais inovadoras.

Ao medir nossa emissões de carbono, levamos em conta centenas de fornecedores, milhões de clientes e centenas de milhões de dispositivos. E estamos sempre buscando o melhor em cinco áreas principais: fabricação, uso dos produtos, instalações, transporte e reciclagem.

Cada geração dos nossos produtos é criada para ser o mais eficiente possível. Utilizamos materiais que emitem menos carbono para fabricar nossos dispositivos. E colaboramos com os nossos fornecedores para que eles usem energia limpa em suas instalações. Produzimos e obtemos energia limpa e renovável para abastecer 93% dos nossos escritórios, lojas e centros de dados em todo o mundo. Com isso, reduzimos as emissões de carbono das nossas instalações para 1% do nosso uso total. Sem mencionar que modificamos nossas práticas de reciclagem e repensamos nossas estratégias de distribuição.

Nosso total de emissões de carbono em 2015

38.400.000

toneladas métricas de gases do efeito estufa

  • 77% Fabricação
  • 17% Utilização de produtos
  • 1% Instalações
  • 4% Transporte
  • 1% Reciclagem

Fabricação

Produzindo com menos carbono.

Sabendo que a maior parte da nossa emissão de carbono acontece no processo de fabricação, identificamos dois fatores que podem nos ajudar a reduzir o nosso impacto ambiental: a produção de matéria-prima e a eletricidade utilizada no processo.

Colaborando com fornecedores para usar energia limpa.

A eletricidade que usamos na nossa cadeia de fornecimento para processar matérias-primas, fabricar peças e montar nossos produtos é o fator que mais influencia nossa emissão de carbono. Por isso, em 2015 criamos um programa para ajudar nossos fornecedores a reduzir o consumo de energia, usar energia limpa em suas instalações e apostar em projetos de energia renovável de qualidade. Estamos construindo uma usina solar de 200 megawatts na China, com um primeiro projeto de 170 megawatts na Mongólia Interior, para começar a compensar as emissões dos nossos processos de fabricação. Também estamos trabalhando com os nossos fornecedores em projetos de mais de 4 gigawatts de energia renovável em todo o mundo, incluindo um de 2 gigawatts que estará disponível na China em 2020. E nos próximos dois anos, a Foxconn instalará uma usina solar de 400 megawatts para cobrir o consumo elétrico de sua fábrica de finalização do iPhone em Zhengzhou.

Focando no alumínio para reduzir nossa emissão de carbono.

Nós vendemos milhões e milhões de telefones. Por isso, qualquer mudança na produção do iPhone, por menor que ela seja, significa muito para o meio ambiente. Descobrimos que podemos reduzir a emissão de carbono mudando a forma de fabricar a estrutura de alumínio. Em vez de fundir o material usando combustíveis fósseis, usamos energia hidrelétrica. E mudamos nosso processo de produção para reutilizar as sobras do material. Isso nos permitiu reduzir pela metade a emissão de carbono associada à estrutura de alumínio do iPhone 6s com relação à geração anterior. Um avanço que buscamos levar para todos os nossos produtos.

Utilização de produtos

Seu consumo de energia é nosso consumo de energia.

Do momento que o seu dispositivo é ligado pela primeira vez até a hora de ser reciclado, toda energia utilizada é computada para medir nossa emissão de carbono. E isso leva em conta energia utilizada em cada recarga, que muitas vezes provém de fontes com altas emissões, como carvão ou gás. Por isso, desenvolvemos produtos cada vez mais eficientes. O sistema operacional do Mac, por exemplo, coloca o disco rígido em repouso e quase não usa os processadores quando você não está trabalhando pesado. Ele também economiza energia quando a tela está estática e entre cada toque no teclado.

O MacBook Air consome 52% menos energia do que o seu modelo original. O Mac mini consome 40% menos energia em repouso do que a geração anterior. A Apple TV consome 90% menos energia do que a primeira geração. E você pode carregar o iPhone 6s uma vez ao dia, 365 dias por ano, que o impacto na sua conta de luz é mínimo. O fato é que, desde 2008, diminuímos o consumo total médio dos nossos produtos em 64%, o que reduz nossa emissão de carbono e também o seu gasto mensal com energia1.

Pergunte à Siri o quanto quiser.

Tudo consome energia, mandar uma mensagem pelo iMessage, fazer uma chamada FaceTime, perguntar algo para a Siri, baixar uma música ou compartilhar uma foto. Mas a responsabilidade por esse consumo de energia não é sua, é nossa. Por isso, temos orgulho de dizer que, para realizar cada uma dessas tarefas, utilizamos servidores abastecidos com energia 100% renovável. E quando a demanda é muito alta, utilizamos centros de dados de terceiros que também incluímos nos nossos objetivos de responsabilidade ambiental. Nos esforçamos para que eles também trabalhem com energia 100% renovável, mesmo não sendo nossa propriedade e que outras empresas utilizem esses mesmos fornecedores. No total, nossos centros de dados evitaram 150.000 toneladas métricas de CO2 em 2014. E em 2015 esse número chegou a 187.000 toneladas métricas.

Instalações

O sol, o vento e a água geram energia para nossas luzes, servidores e até para o café.

E fazemos isso com um objetivo, conseguir que 100% do consumo elétrico das nossas instalações - escritórios, lojas e centros de dados - venha de energias renováveis. De acordo com o nosso levantamento em janeiro de 2016, 93% desse objetivo já foi cumprido ao redor do mundo. Sendo que já chegamos a 100% em 23 países, como Estados Unidos, Reino Unido, China e Austrália. Conectamos 40 megawatts a mais de energia à rede nacional chinesa e com isso produzimos eletricidade de sobra para todos os nossos escritórios e lojas no país.

Em 2015, o uso de energia renovável nas instalações da Apple evitou 335.000 toneladas métricas de emissões de CO2, o equivalente à combustão de quase 180 mil toneladas de carvão4.

A inovação chegou ao topo: nos telhados de Cingapura.

Cingapura está tão povoada que não há espaço para um projeto solar de grande porte. Por isso, buscamos uma solução inédita. Trabalhamos com a Sunseap, uma fornecedora local de energia renovável, para obter cerca de 32 megawatts gerados por painéis solares distribuídos por mais de 800 telhados da cidade. Esse projeto inovador produzirá energia suficiente para todos os escritórios da Apple em Cingapura e para cobrir nossa parte da energia utilizada pelos centro de dados compartilhado, que usamos para aumentar nossa capacidade de processamento.

Lar, verde lar.

O novo campus da Apple em Cupertino será o prédio mais eficiente do seu tipo. Estamos reciclando e reutilizando mais de 95% dos materiais das demolições feitas no local, sempre procurando formas de dar um novo uso para cada fragmento de concreto vidro e metal.

O prédio será alimentado com energia 100% renovável, gerada principalmente por uma das maiores instalações de energia solar para empresas do mundo. E o ar fluirá livremente entre a parte interna e a parte externa do prédio, oferecendo ventilação natural durante 75% do ano.

8.000
Este campus contará com mais de oito mil árvores, das quais mais de sete mil serão árvores frutíferas e de sombra recém-plantadas.
100%
O Apple Campus 2 usará energia 100% renovável.

Transporte

Reduzindo emissões de carbono pelo ar e pelo mar.

O transporte de centenas de milhões de produtos gasta muita energia. Nossa equipe de logística se encarrega de reduzir a emissão de carbono nessa área. Isso inclui a busca de oportunidades para aumentar a eficiência do envio aéreo e marítimo para usar menos combustível. E como nossos dispositivos pesam cada vez menos e as embalagens são mais compactas, conseguimos reduzir as emissões qualquer que seja o meio de transporte utilizado.

Reciclagem

Levamos em conta todas as emissões. Até as da reciclagem.

Ao contrário de muita da nossa concorrência, incluímos toda a energia utilizada para reciclar nossos produtos na nossa emissão de carbono. Por isso tentamos sempre reciclar nossos produtos na região em que são coletados, para assim reduzir as emissões de carbono geradas durante o transporte. E se não for possível evitar o transporte, fazemos de maneira responsável. Colaboramos com empresas de reciclagem que contam com instalações certificadas e não descartamos nada de maneira que não seja totalmente segura em países em desenvolvimento, uma prática que é muito frequente no nosso setor.

Reciclar também ajuda a reduzir as emissões de carbono globais. A reciclagem de materiais como o alumínio gera menos emissões do que a mineração ou a fundição de materiais novos. Quem usar o material reciclado pode incluir essa economia na própria emissão de carbono, assim não levamos em conta na nossa contagem.