"Eu costumava levar uma montanha de equipamento para o palco, mas com o MainStage não preciso disso. O negócio é assim: com o meu MacBook Pro, tenho tudo o que preciso para o show." - Eugene “Man-Man” Roberts

Eugene “Man-Man” Roberts:
Produzindo o John Legend ao vivo com o MainStage

Os álbuns do cantor e compositor de R&B John Legend — Get Lifted (2004); Once Again (2006) e Evolver (2008) — receberam 14 indicações e 6 prêmios Grammy, impulsionaram a entrada de Legend para o Songwriters Hall of Fame e elevaram muito as expectativas dos fãs com relação aos próximos trabalhos.

Essas expectativas se estendem para os shows do Legend, pois ele consegue transferir do estúdio para o palco seu barítono peculiar e a sua incrível habilidade com os teclados. “Para mim, o show deve envolver as pessoas do início ao fim, com energia, ritmo e musicalidade fantásticos”, explica Legend. “Quero que as pessoas saiam do show inspiradas e alegres, como se elas realmente tivessem se conectado comigo e com a banda.”

Para Legend, conseguir essa conexão na sua turnê atual significa trabalhar cada detalhe das músicas para atender e superar o elevado nível das suas gravações tão populares.

Crédito da fotografia: Denise Truscello

“Minha lista de músicas é 95% igual toda noite, porque sei quais músicas as pessoas querem ouvir. Mas sempre reservo espaço para ser espontâneo, até certo ponto”, ele explica. “Não quero que o show seja uma cópia da gravação. Quero levar a gravação além, com novas interpretações, combinações, remixagens e a energia que o show ao vivo possibilita.”

Para fazer isso, Legend toca com um conjunto de músicos excelentes que conseguem fazer no palco exatamente o que fizeram no estúdio. Ao convidar vocalistas como Estelle, Kanye West, Buju Banton, India.Arie e Rick Ross, Legend mantém os shows no nível que espera. O equilíbrio das músicas é garantido com o MainStage, usado pela banda de Legend em vários laptops MacBook Pro, que apresentam um som tão natural no palco quanto os teclados, guitarras e amplificadores. Tudo isso produz o melhor som de estúdio combinado com os acordes mais puros do palco.

A banda usa o MainStage, um aplicativo para shows ao vivo do Logic Studio, em um MacBook Pro para reproduzir instrumentos de software e efeitos com a ajuda de uma interface bem prática para o palco. Enquanto Legend canta e toca o piano em primeiro plano, o tecladista e diretor musical Eugene “Man‑Man” Roberts reproduz seus sons com o MainStage. Assim, ele complementa e amplia bastante o que consegue gerar com as várias configurações de seu teclado ao vivo.

Som cada vez melhor

Roberts conta que a banda adotou o MainStage por causa de três itens críticos para apresentações ao vivo: consistência, flexibilidade e conveniência.

“Como diretor musical, minha meta é mudar algumas músicas a cada turnê”, ele diz. “John já fez três álbuns, o que significa que as músicas do primeiro vão soar bem diferentes, de qualquer maneira. Mas começo com o som original para ficar o mais perto possível do álbum."

Enquanto criava os arranjos para a turnê atual, Roberts sampleou as trilhas diretamente do álbum usando o sampler EXS24 do Logic Pro. Começar pelo Logic facilitou a transição para as partes de teclado no MainStage, porque os dois têm disponíveis os mesmos sons de fábrica, sons personalizados e até mesmo instrumentos de terceiros. Quando abriu os instrumentos sampleados no MainStage, Roberts conseguiu aproveitar as vantagens das incontáveis possibilidades de uso de camadas para ampliar a estrutura do som original.

“Os sons do John ao vivo não são iguais aos gravados”, conta Roberts. “Tudo é colocado em camadas e duplicado ao vivo. Normalmente eu coloco o som gravado e sampleado em camadas com alguma coisa fora do MainStage, para que ele fique mais completo. Edito, acrescento várias camadas, dou sempre o meu toque nas coisas.”

Como a banda não sabe ao certo qual teclado terá durante as viagens pelo mundo, pode recorrer a outra vantagem do MainStage, que é conseguir levar para cada apresentação sons bem completos e em camadas. Esses sons podem ser acionados de qualquer controlador de teclado ou de vários controladores, como acontece na configuração atual de Roberts.

Flexibilidade

Além da fidelidade e do controle de áudio, o MainStage dá a Roberts a flexibilidade que ele precisa para reorganizar rapidamente sua lista de mais de 50 músicas quando a banda tem convidados. Isso ajuda a banda a vencer o desafio de sempre responder com os sons certos.

Embora atualmente Roberts use o Logic para fazer as trilhas de apoio do show, ele está passando esse material para o MainStage para aproveitar as vantagens do novo recurso Playback. Com ele, é possível ir para um determinado marcador de música com rapidez e em tempo real. “O Playback é um recurso muito importante para mim”, ele conta. “Em algumas canções, nós não usamos as nossas trilhas de apoio, porque é impossível saber por quanto tempo o John vai ficar conversando com o público entre as músicas. Por isso, nunca consigo marcar o tempo para a introdução de uma música. Serão 16 compassos ou 8? Ele vai começar a cantar logo ou fará uma introdução mais longa? Com o novo recurso Playback do MainStage, eu digo “OK, letra. Ou, OK, estribilho. Podemos começar aqui”.