Acreditamos na responsabilidade para os nossos fornecedores e para nós mesmos.

abrir
fechar

Um auditor inspeciona documentos e autorizações de segurança em uma fábrica em Shenzhen, China.

Aplicando o nosso Código de Conduta para Fornecedores com determinação, garantimos que todos sigam os mesmos princípios e valores que obedecemos. Trabalhamos em conjunto com especialistas em áreas como direitos humanos e meio ambiente para realizar auditorias presenciais abrangentes em toda nossa cadeia de fornecimento. Quando descobrimos problemas, trabalhamos com nossos fornecedores para consertá-los

Destaques do Relatório de 2014

Foram realizadas 451 auditorias em todos os níveis da cadeia de fornecimento, um aumento de 51% em relação às 298 auditorias de 2012.

Essas auditorias cobriram unidades onde quase 1,5 milhão de funcionários fazem produtos Apple.

Mais de 100 páginas de requisitos abrangentes por trás dos nossos Padrões de Responsabilidade dos Fornecedores foram divulgadas publicamente pela primeira vez.

Ver todos os destaques de 2014

Responsabilidade em toda a cadeia de fornecimento.

A profundidade e a abrangência do nosso programa de responsabilidade dos fornecedores podem ser ilustradas pela forma como monitoramos os diversos fornecedores responsáveis pela produção do módulo da câmera do iPhone 5s. Da fabricação das menores peças até a instalação de montagem final, cada fornecedor é responsável por atender ao nosso Código de Conduta para Fornecedores.

Fortalecendo o Código de Conduta para Fornecedores da Apple e os Padrões de Responsabilidade de Fornecedores

A Apple sempre possuiu um dos Códigos de Conduta para Fornecedores mais rígidos da indústria de produtos eletrônicos. Ainda assim, a cada ano nós o fortalecemos. Esses requisitos estritos comunicam como esperamos que as cadeias de fornecimento globais responsáveis devam operar.

Pela primeira vez, estamos lançando publicamente nossos
Padrões de Responsabilidade dos Fornecedores (PDF) atualizado, um documento com mais de 100 páginas de requisitos abrangentes a que nossos fornecedores devem atender para fazer negócios com a Apple. Disponibilizamos nosso Código de Conduta (PDF) de alto nível desde 2005, mas acreditamos que era importante dar aos interessados acesso completo aos detalhes. Nossos Padrões mostram requisitos específicos que nossos fornecedores devem seguir em 20 áreas principais relacionadas a direitos humanos e trabalhistas, saúde e segurança, meio ambiente, sistemas de gerenciamento e ética. Também ampliamos nossos Padrões para incluir requisitos sobre estagiários, pausas ergonômicas, poluição sonora, espaço e ocupação máxima de dormitórios, preparação para emergências, extração responsável de minerais, tópicos ambientais, entre outros.

Em 2013, iniciamos a aplicação do Código e Padrões novos para nossos fornecedores e orientamos como implementar esses requisitos em suas fábricas. O Código e os Padrões novos entraram em vigor em janeiro de 2014 e serão seguidos em todas as auditorias futuras. Para garantir que os fornecedores adotem nosso Código, temos um programa exigente de conformidade e monitoramento que inclui auditorias realizadas pela Apple nas fábricas, planos de ações corretivas e que exige a verificação de que esses planos tenham sido postos em prática.

Incorporamos padrões e estruturas criados por:

Item list Organização Internacional do Trabalho, ONU, EICC (Electronic Industry Citizenship Coalition, liga da cidadania no setor eletrônico), FLA (Fair Labor Association, associação para o trabalho justo)
abrir
fechar

Auditores debatem os resultados de uma auditoria em uma instalação localizada em Suzhou, China.

Como é feita a auditoria da Apple

Um auditor da Apple é responsável pela auditoria no local e conta com o apoio de parceiros auditores especialistas nas suas áreas de atuação. Todos os parceiros especialistas são treinados para usar o protocolo de auditoria detalhado da Apple. Em cada instalação auditada, as equipes realizam inspeções físicas, entrevistam os empregados e gerentes, e observam e classificam os fornecedores com base em mais de 100 critérios correspondentes a cada categoria do Código de Conduta para Fornecedores. Também podemos solicitar que o fornecedor nos mostre imediatamente locais da unidade cuja visita não estava programada. Usamos esses dados não só para garantir a conformidade e a melhoria sustentável ao longo do tempo, mas também para considerar novos programas que atendam as necessidades dinâmicas de nossos fornecedores e empregados.

Além das auditorias agendadas regulamente, também realizamos várias auditorias surpresa. Nessas auditorias, nossa equipe visita um fornecedor sem avisar e insiste em inspecionar as instalações em até uma hora depois da chegada. Realizamos 31 auditorias surpresa em 2013.

Uma auditoria de fornecedor em ação

Um auditor da Apple se reúne com os gerentes da fábrica para discutir a agenda do dia.
Auditores inspecionam documentos e registros em uma instalação de galvanoplastia em Suzhou, China.
Gerentes de um fornecedor em Xangai, China, assistem à apresentação das constatações de uma auditoria de três dias da sua unidade.
abrir
fechar

Um supervisor mostra para os auditores as instalações de montagem final em Jundiaí, perto de São Paulo. Todas as instalações de montagem final são auditadas anualmente.

Auditorias pelo mundo.

A partir de nossas primeiras auditorias, em 2006, passamos por mais países e mais categorias de fornecedores. Nós ampliamos a cobertura das nossas auditorias todo ano, para muito além das nossas 18 instalações de montagem final. Já realizamos auditorias em 16 países e em 2013, nossas auditorias abrangeram aproximadamente 1,5 milhão de trabalhadores. Auditamos nossos fabricantes de montagem final todos os anos e auditamos outras instalações com base em determinados fatores de risco, inclusive riscos locais e geográficos, desempenho em auditorias anteriores e a natureza do trabalho da fábrica. Também realizamos auditorias em algumas instalações que não são de produção, como call centers e armazéns. Além disso, realizamos auditorias especializadas com foco em áreas como meio ambiente e segurança.

Algumas unidades mais distantes na cadeia de fornecimento nunca foram auditadas pela Apple ou por outros do setor. Dessa forma, não é incomum que nossas auditorias ofereçam a essas empresas as primeiras oportunidades de avaliar suas fábricas em relação a padrões sociais e ambientais. Esse trabalho não só melhora as condições de trabalho desses fornecedores, mas também ajuda a melhorar as condições de todo o setor, pois muitos de nossos colegas são clientes das mesmas empresas.

451, o número de auditorias

auditorias em 2013 cobrindo 1,5 milhão de trabalhadores.

Auditorias da Apple desde 2007

  • Auditorias em empresas que já tinham sido auditadas
  • Auditorias em empresas que nunca tinham sido auditadas
  • 69
  • 83
  • 97
  • 106
  • 123
  • 173
  • 39
  • 83
  • 102
  • 127
  • 188
  • 298
  • 451

Violações básicas e ações corretivas.

A Apple considera as violações básicas como as falhas mais sérias de conformidade. Elas incluem as seguintes: abuso físico; trabalho de menores, vinculado a dívidas ou forçado; falsificação de informações ou obstrução de auditorias; treinamento de empregados para auditorias ou retaliação contra eles quando fornecem informações; suborno; poluição e impactos ambientais significativos; e problemas que representem uma ameaça imediata às vidas ou à segurança dos trabalhadores. Todas as violações básicas devem ser interrompidas e corrigidas imediatamente. Nossa preferência é resolver os problemas em vez de demitir o fornecedor, pois isso permitiria que, na ausência de outras ações, essas violações continuassem. No entanto, se uma violação for muito notória ou se considerarmos que um fornecedor não está totalmente comprometido com a mudança de comportamento, encerraremos nossa relação com esse fornecedor e, quando apropriado, denunciaremos o comportamento às autoridades. Além disso, um fornecedor com uma violação básica fica em período condicional até a próxima auditoria, que normalmente acontece em um ano, e não pode ser considerado para novos negócios até que o problema seja completamente remediado e que esse período termine.

abrir
fechar

Auditoras inspecionam documentos e registros de pagamento em uma instalação em Suzhou, China.

Integrando princípios responsáveis em nossos negócios.

Os dados de auditorias não são usados apenas para ações corretivas após o fato. Também incorporamos essas informações diretamente em nossos processos de novos produtos. Em 2013, iniciamos um programa piloto para analisar 138 fornecedores que estavam sendo considerados para nossos novos produtos. Avaliamos as atividades dos fornecedores em relação a meio ambiente, saúde e segurança e direitos humanos e trabalhistas, e usamos essa análise ao tomar decisões sobre a terceirização.

Esse programa também nos ajuda a prever desafios e cuidar deles antes que apareçam. Os fornecedores podem se preparar melhor para os lançamentos de produtos através de tarefas como a obtenção das autorizações adequadas, a revisão de planos de preparação para emergências e a atualização das políticas sobre horas de trabalho e estagiários. A partir de 2014, integraremos ainda mais esse programa em nossos negócios.

138, o número de fornecedores

fornecedores foram analisados para novos produtos.