Apple e o Ambiente

Perguntas frequentes

P: Como é que a Apple avalia o progresso e o estado da empresa relativamente ao seu impacto ambiental?

R: O Conselho de Administração da Apple é responsável por definir e implementar políticas ambientais. Este grupo dos principais diretores da empresa é assessorado por equipas de várias divisões, incluindo engenharia ambiental, desenvolvimento de produtos, operações, instalações e responsabilidade dos fornecedores. A estratégia da Apple para combater as modificações climáticas está integrada em todos os planos de construção de instalações e desempenha um papel importante no processo de desenvolvimento de produtos. Em 2009, sob indicação do Conselho de Administração, a Apple tornou-se a primeira empresa no sector da eletrónica a publicar as suas emissões de carbono, incluindo o impacto dos seus produtos no ambiente durante o período de utilização pelo consumidor. Além de fornecer aos clientes um nível de informação e transparência sem precedentes para basear as suas decisões de compra, a medição das suas emissões de carbono ajuda a empresa a identificar áreas onde pode fazer as reduções mais significativas.

Sabemos que a grande maioria das emissões de gases com efeito de estufa (até 98%) tem origem no ciclo de vida dos produtos, por isso as características ambientais dos nossos produtos são um fator essencial no design e o fabrico desses produtos. O mesmo acontece com todas as decisões ambientais relacionadas com as nossas instalações. A nossa abordagem integrada permite que as decisões sobre as questões ambientais sejam avaliadas ao mais alto nível da empresa. Esta estrutura foi um fator importante no sucesso da Apple, especialmente na área da responsabilidade ambiental. Os membros do Conselho de Administração avaliam regularmente cada novo produto durante o seu desenvolvimento, com ênfase nas escolhas de materiais e design, cadeia de fornecimento, embalagens e eficiência energética do produto. Cada uma destas áreas influencia diretamente o nosso impacto ambiental. Esta estratégia, que temos vindo adotar há mais de 20 anos, permitiu criar os produtos mais avançados no sector em termos ambientais. Todos os produtos que oferecemos obedecem às directrizes de eficiência energética da ENERGY STAR, estão isentos de substâncias tóxicas prejudiciais e são fabricados com materiais recicláveis. As nossas instalações e equipas de operações também avaliam regularmente, com os membros do Conselho de Administração, os nossos programas e investimentos para reduzir as emissões de carbono. Os resultados destas avaliações incluem a maior utilização de energia ecológica, novos investimentos tecnológicos, programas de transporte e conservação. Os esforços desta equipa produziram a taxa mais elevada de reciclagem de produtos do sector.

A Apple contribui com elementos de proteção ambiental em todas as suas gamas de produtos e não se limita a cumprir os objetivos futuros a que se propõem as outras empresas, como vai muito mais além. O Conselho de Administração da Apple está empenhado em aplicar uma estratégia ambiental: reduzir as nossas emissões de carbono, remover substâncias tóxicas e publicar o impacto ambiental de todos os produtos que fazemos, para que os nossos clientes possam comprovar o nosso progresso.

Estamos também empenhados em publicar anualmente as nossas emissões em termos mundiais e de cada um dos produtos que lançamos.

P: O que é a avaliação de ciclo de vida (LCA - Life cicle Assessment)?

R: A LCA é um processo de avaliação dos efeitos que um produto tem no ambiente ao longo do seu ciclo de vida. O objetivo da análise de ciclo de vida completo é melhorar a eficiência dos recursos reduzindo o impacto ambiental de todas as atividades necessárias para fabricar, distribuir, utilizar e eliminar um produto. As avaliações de ciclo de vida completo incluem, por exemplo, a extração das matérias-primas, a sua transformação em materiais acabados, o fabrico dos materiais em peças e produtos, transporte para os utilizadores finais, energia consumida durante a utilização e, no final, a reciclagem. Durante cada uma destas fases ocorrem atividades que utilizam materiais e energia, gerando desperdícios e emissões. A avaliação de ciclo de vida é o processo utilizado para medir com precisão as emissões associadas a cada fase destas atividades.

Os resultados da LCA são normalmente classificados de várias formas, incluindo o potencial para o aquecimento global, acidificação, eutrofização, criação de ozono troposférico e esgotamento do ozono na estratosfera. Os procedimentos seguidos para a avaliação de ciclo de vida estão definidos nas normas de gestão ambiental ISO 14000 reconhecidas internacionalmente: em ISO 14040:2006 e 14044:2006.

Existem várias implementações de sucesso de LCA em muitas indústrias, incluindo a automóvel, aérea e empresas de bens de consumo. Para produtos e processos complexos compostos por vários milhares de materiais, a análise requer aplicações específicas de software concebidas para determinar com precisão o impacto ambiental de cada processo individualmente. As ferramentas de software permitem uma avaliação eficaz e objetiva dos impactos ambientais medido por uma empresa utilizando bases de dados de terceiros, criadas e atualizadas por engenheiros industriais independentes e que são especialistas em processos de fabrico específicos. A Apple descobriu que uma combinação de dados recolhidos diretamente dos nossos processos internos e de fornecedores, assim como de conjuntos de dados de outras empresas independentes, permite obter os resultados mais precisos.

P: De que forma a Apple usa a LCA?

R: A Apple utiliza cinco passos ao realizar uma LCA de um produto:

1. A recolha de dados começa com a medição da energia consumida por um produto a funcionar num ambiente de utilização simulado. São utilizados diferentes cenários para diferentes gamas de produtos. Por exemplo, assumimos um período de utilização médio de quatro anos para computadores Mac. Para sermos conservadores, assumimos também um padrão de utilização num escritório para todos os computadores comercializados e aplicamos esse padrão a 365 dias de utilização por ano. Para produtos portáteis, como o iPod, iPad e iPhone, assumimos um período de utilização de três anos. Para estes produtos, os padrões de carregamento são definidos para um utilizador com um uso diário intensivo durante um período de três anos. Encontra mais informações sobre os modos de consumo dos nossos produtos nos nossos Relatórios Ambientais de Produto.

2. O segundo passo é a avaliação de cada parte do produto. Isto ajuda a medir com precisão o tamanho e peso dos componentes e materiais no produto. Uma vez que um único produto pode ter várias centenas de peças, este passo baseia-se na verificação dos detalhes de cada peça com a lista de materiais do produto. Como parte deste processo, incluímos a perda de rendimentos de materiais e componentes durante a produção. Contabilizamos também o transporte de materiais entre as fábricas. São ainda incluídas as emissões da produção de acessórios externos, como teclados e ratos, assim como a embalagem.

3. O terceiro passo avalia as emissões do transporte dos produtos finais para os locais de venda. São recolhidos dados de cada unidade individual e dos pacotes com várias embalagens relativos ao seu transporte por terra, mar ou ar. A maioria das emissões de transporte de produtos estão relacionadas com o envio dos produtos da Ásia para os centros de distribuição na Europa, Ásia e América. A parte final do transporte entre os centros regionais e os clientes é contabilizada utilizando um fator de ajuste geral.

4. O quarto passo da medição de ciclo de vida do produto é a recolha e reciclagem do produto ao atingir o fim da sua vida útil. Este cálculo inclui o transporte entre os clientes e os centros de reciclagem, além das etapas de tratamento efetuadas durante o processo de reciclagem do metal, plástico e vidro. O processamento subsequente e os passos de fundição não são incluídos, uma vez que são considerados fases da produção e não processamento de fim de vida.

5. Após a recolha de todos os dados, o passo final é executar o modelo de dados do produto na nossa ferramenta LCA e compilar os resultados detalhados das emissões de gases com efeito de estufa na medida relativamente ao produto. Tanto a qualidade e precisão dos dados, como o modelo de ciclo de vida utilizados na ferramenta são verificados pelo Fraunhofer Institute, na Alemanha.

P: A Apple publica as informações sobre o impacto ambiental segundo as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI) para elaboração de relatórios de sustentabilidade (G3)?

R: Sim. Os dados de desempenho ambiental que abrangem a energia e o consumo de água, emissões de gases com efeito de estufa, e produção de desperdícios, são fornecidos no Relatório de Instalações 2013 (PDF).

P: A Apple utiliza mecanismos independentes de verificação nas suas comunicações relativas a emissões de carbono?

R: Sim.Trabalhamos com empresas externas para a verificação das nossas informações relativas a emissões de carbono. Nos cálculos foi utilizado o protocolo de gases com efeito de estufa do WRI (World Resource Institute)/WBCSD (World Business Council for Sustainable Developments). A Bureau Veritas (BV) é líder mundial em serviços de avaliação de conformidade e certificação e fornece uma das mais elevadas garantias para as nossas emissões de âmbito 1 e 2. A BV considera que as informações no nosso relatório relativas às emissões de gases com efeito de estufa são precisas e fiáveis. Tanto a qualidade e precisão dos dados sobre as emissões de carbono de âmbito 3 dos nossos produtos, são verificados pelo Fraunhofer Institute, na Alemanha, em conformidade com as normas de gestão ambiental ISO 14000 reconhecidas internacionalmente: ISO 14040 e 14044.

P: O que é ISO 14001, e a Apple tem essa certificação?

R: ISO 14001 é uma norma internacional voluntária que determina os requisitos para o sistema de gestão ambiental de uma empresa (EMS). A norma ISO 14001 ajuda a empresa a gerir o impacto ambiental das suas operações de forma sistemática e integrada com os seus processos de gestão globais. A primeira obtenção da certificação ISO 14001 por parte da Apple foi para uma fábrica em 1996.

P: A Apple proíbe substâncias prejudiciais para o ambiente?

R: Sim. A Especificação de Substâncias Reguladas da Apple descreve uma ampla gama de substâncias cuja utilização é restrita ou banida em produtos, embalagens e fabrico Apple.

P: Os produtos Apple contêm chumbo?

R: A Apple está em conformidade com a Diretiva Europeia de Restrição de Substâncias Perigosas (RoHS), que restringe a utilização de chumbo e outras substâncias. Como resultado da nossa abordagem preventiva às substâncias, a Apple eliminou progressivamente o chumbo em peças plásticas, pintura e material de embalagem muito antes de a Diretiva RoHS entrar em vigor.

P: Quais as restrições da Apple relativamente a produtos sem BFR e sem PVC?

R: A Apple define um material como sendo sem BFR e sem PVC se tiver menos de 900 partes por milhão (ppm) de bromo e cloro. O limite de 900 ppm é dos mais exigentes na indústria eletrónica e representa uma concentração mais baixa do que a proibição de chumbo da Diretiva RoHS europeia. Uma vez que os BFR e PVC precisam de estar presentes em quantidades bem superiores para terem efeito, a maioria dos materiais que contêm menos de 900 ppm de bromo e cloro não têm quaisquer níveis detetáveis das substâncias.

P: Que produtos são abrangidos pela transição sem BFR e sem PVC da Apple?

R: A eliminação progressiva da Apple de BFR e PVC abrange todas as peças dos novos designs de produto da Apple fabricados após 31 de dezembro de 2008. O iPad, iPod e iPhone são exemplos de produtos que não têm BFR e PVC. Embora a eliminação progressiva da Apple abranja a grande maioria de produtos e componentes, os designs de produtos mais antigos, peças de substituição e acessórios para designs de produtos mais antigos podem não ser totalmente livres de BFR e PVC.

P: O que é REACH, e em que medida a Apple está em conformidade com a regulação REACH?

R: A regulação de registo, avaliação, autorização e restrição de químicos EC 1907/2007, normalmente denominada REACH, é uma regulação europeia sobre químicos e a sua utilização em segurança. Com a publicação da lista de candidatos para autorização, a Agência Europeia dos Produtos Químicos identifica conjuntos de substâncias de preocupação muito elevada (SVHC) que os fabricantes devem divulgar aos clientes se utilizadas nos seus produtos em valores superiores a 0,1%.

Com base na atual versão da lista de candidatos para autorização, os produtos Apple não contêm SVHC acima de 0,1%.

P: A Apple utiliza substâncias que destroem a camada de ozono?

R: Não são utilizadas quaisquer substâncias que destroem a camada de ozono (ODC) em quaisquer processos de fabrico de componentes, materiais ou embalagens utilizados pela Apple, conforme estipulado pelo Protocolo de Montreal relativo às substâncias que destroem a camada de ozono.

P: A Apple tem uma Política de saúde e segurança ambiental?

R: A Apple está empenhada em proteger o ambiente e a saúde e segurança dos seus funcionários, clientes e as comunidades globais nas quais operamos. Para mais informações, leia a nossa Declaração de Política de Segurança e Saúde Ambiental (PDF).

P: O que acontece aos computadores quando são reciclados?

R: Ao reciclar com a Apple, o equipamento utilizado é desmontado e os principais componentes que podem ser reutilizados são removidos. O vidro e o metal podem ser reprocessados para serem utilizados em novos produtos. A maioria dos plásticos pode ser decomposto em matéria-prima secundária. Saiba mais sobre o Programa de Reciclagem da Apple

P: A Apple recicla as embalagens?

R: A Apple tem um programa gratuito de reciclagem para as embalagens de produtos Apple para clientes do sector educativo, empresarial e institucional. Contacte um representante de vendas Apple para mais informações.