Queremos eliminar as substâncias tóxicas dos nossos produtos e processos.

Somos os líderes do nosso setor na redução e eliminação de substâncias tóxicas para as pessoas e o ambiente. Vamos continuar a trabalhar nesse objetivo e diminuir ainda mais estes valores. Mas não somos apenas nós. Também os nossos fornecedores têm de cumprir as orientações da Especificação de Substâncias Reguladas, que excede os níveis mínimos imposto por lei.

Um funcionário de Xangai, na China, inspeciona atentamente o ecrã de um MacBook Pro.

Nenhum produto deve provocar danos à saúde.

Melhor para o ambiente.

Usamos processos de fabrico e reciclagem que minimizam as substâncias tóxicas na nossa cadeia de fornecimento e ajudam a manter o solo, ar e água sem poluentes. Estabelecemos a nossa própria fasquia que deve servir de exemplo: eliminar a utilização de muitas substâncias tóxicas nocivas para o ambiente.

Melhor para as pessoas que os utilizam.

Ninguém passa mais tempo com um produto Apple do que um cliente da Apple. Ao minimizar ou eliminar muitas substâncias tóxicas, tornamos cada produto seguro para muitos anos de utilização. Os nossos cabos de alimentação não têm PVC nem ftalatos. Os nossos ecrãs táteis não têm arsénico e as nossas capas e caixas não têm BFR. Nenhuma outra empresa se aplica tanto na eliminação de substâncias tóxicas dos seus produtos.

Melhor para as pessoas que os fabricam.

A Apple está empenhada em proporcionar condições de trabalho seguras às pessoas que fabricam os nossos produtos. A restrição de muitas substâncias tóxicas não está limitada aos produtos, abrange também os processos de fabrico. Os nossos fornecedores sabem que levamos isso muito a sério e têm de cumprir as nossas Especificações de Substâncias Reguladas e submeter os seus produtos a testes independentes.

Queremos proteger os nossos funcionários contra as substâncias tóxicas.

As substâncias tóxicas mais perigosas.

Mercúrio

Eliminado dos nossos ecrãs em 2009.

Chumbo

Usado no vidro e na solda dos ecrãs, foi totalmente eliminado em 2006.

Arsénico

Usado para tornar o vidro mais nítido, foi eliminado do vidro dos nossos ecrãs em 2008.

PVC

Ainda usado em computadores e cabos de alimentação de outros fabricantes, começámos a eliminar o cloreto de polivinilo (PVC) em 1995.*

BFRs

Usados em caixas de plástico, circuitos impressos e outros, os retardadores de chamas bromados (BFRs) foram eliminados dos nossos produtos em 2008.

Ftalatos

Usados para suavizar os cabos, estes químicos considerados disruptores endócrinos foram eliminados dos nossos cabos em 2013.*

Concebemos os nossos produtos com materiais mais ecológicos.

Para criar produtos mais ecológicos, é necessário ter em consideração o impacto ambiental dos materiais utilizados no seu fabrico. Desde o vidro, plástico e metal dos nossos produtos, até ao papel e tinta na embalagem, sabemos até que ponto estes materiais afetam os nossos produtos e o ambiente. Continuamos a liderar o setor na redução ou eliminação de substâncias nocivas para o ambiente e procuramos tornar os nossos produtos o mais limpos e seguros possível.

O teste às substâncias tóxicas começa em casa.

Mantemos uma estreita colaboração com os fornecedores para que os nossos produtos não incluam estas substâncias nocivas. E fazemos tudo para garantir que assim é. É este o objetivo do Laboratório de Testes Ambientais que criámos na sede em Cupertino. No laboratório, os componentes dos produtos são submetidos a análises de composição rigorosas, tais como espetroscopia de fluorescência de raios X e cromatografia iónica.

A cromatografia iónica é apenas um dos vários métodos usados no Laboratório de Testes Ambientais para verificar a segurança dos nossos produtos.