Na verdade, a simplicidade é muito complicada.

A simplicidade é muitas vezes confundida com minimalismo. Contudo, a verdadeira simplicidade é muito mais do que a ausência do supérfluo e decorativo. Trata‑se de ter a solução certa, no local e no momento certo. Trata‑se de organizar a complexidade. E criar algo que "simplesmente funciona". Ver algo pela primeira vez e saber de imediato como usá‑lo. A simplicidade é isso.

iOS 7. A simplicidade na forma mais pura.

Todo o sistema assenta numa nova estrutura que torna tudo mais claro e intuitivo. A interface foi concebida de forma a passar despercebida. Eliminámos elementos decorativos, barras e botões desnecessários. E sem os elementos de design supérfluos, de repente todo o foco se centra no que de facto é importante: o conteúdo.

Um grande design reconhece‑se ao primeiro toque.

Para nós, o valor mais importante é a funcionalidade. Não adicionamos novas funcionalidades só porque podemos e é tecnologicamente possível. Só o fazemos quando são realmente úteis e fazem sentido. A nova Central de controlo do iOS 7 é um bom exemplo destes princípios: com um simples gesto, acede de forma rápida às funções que mais usa.

Para fazer o iOS 7, partimos de um sistema operativo que milhões de pessoas já adoram para o tornar ainda mais simples e prático. As tarefas que faz todos os dias vão passar a ser um prazer. E claro, como a utilização do iOS 7 lhe é familiar e intuitiva, não precisa de reaprender nada. O ecrã de início mantém‑se inalterado, como sempre o conheceu, só que agora tira ainda mais partido da tecnologia Retina e do espaço sob o ecrã.

A tecnologia deve servir as pessoas. E não o contrário.

Quando um produto é bem desenhado, as pessoas não têm de se adaptar à tecnologia. É ela que se adapta a nós. E isso permite uma relação direta com o produto. Torna‑se mais do que um mero dispositivo. O iOS 7 cria esse tipo de ligação. As interações são dinâmicas, as animações espetaculares e tudo funciona de forma perfeitamente natural. Abra a app Meteorologia e vai perceber logo. A chuva cai atrás do texto, o nevoeiro passa à frente, e as tempestades surgem com um relâmpago. Por isso, no iOS 7, consultar o tempo é como olhar pela janela.

Entre numa nova dimensão. Aliás, em várias.

O iOS 7 tira o máximo partido das tecnologias do iPhone, iPad e iPod touch para se tornar numa experiência ainda mais incrível. As várias camadas com funções específicas dão profundidade, ao mesmo tempo que estabelecem uma hierarquia e uma ordem. Os efeitos com transparências ajudam a criar uma sensação de contexto e de espaço. Uma nova abordagem às animações e movimentos tornam tudo mais envolvente, mesmo as tarefas mais simples.

Nenhum pormenor é apenas um pormenor.

Existe uma enorme diferença entre o que é funcional e o que dá gosto usar. Entre o insignificante e o inesquecível. O segredo está nos detalhes. Aquelas pequenas coisas que tornam tudo mais especial. O efeito pode até passar despercebido, mas está sempre lá, contribuindo para uma experiência coerente e homogénea. É por estas coisas que a Apple é a Apple.

Tudo foi pensado, uma e outra vez. E outra vez mais.

No iOS 7, todos os pormenores foram meticulosamente desenhados. A tipografia foi revista píxel a píxel. Os ícones foram redesenhados de acordo com uma nova grelha gráfica num rigoroso esquema de cores. Sem esquecer o melhoramento dos alertas de áudio, tornando-os mais únicos e agradáveis. Isoladamente, talvez sejam pormenores que talvez nem reparasse, mas em conjunto fazem com que tudo tenha mais sentido e seja mais harmonioso. Oferecendo uma experiência melhor e mais gratificante.

Ver novamente

Veja por si mesmo.

Descubra o novo design das apps integradas no iOS 7.