Chérie King explora um mundo sem limites.

A escritora de viagens Chérie King desceu o Rio Amazonas numa canoa, comeu lagosta no Gana e visitou uma mina de sal subterrânea na Áustria. Com a sua paixão pela aventura e o iPad Air, King viaja pelo mundo e inspira outros viajantes surdos a fazerem o mesmo.

Vivendo uma vida de aventura.

“O meu iPad permite partilhar a minha viagem com o mundo. Outras pessoas surdas dizem-me que agora viajam mais porque veem que é possível.”

Chérie King, escritora de viagens

Aventurar-se sozinha por culturas, idiomas e alfabetos desconhecidos pode ser assustador para qualquer pessoa. Imagine para quem é surdo. Apesar da sua incapacidade, Chérie King, de vinte e cinco anos, adotou como missão de vida conhecer o mundo e tudo o que estiver ao seu alcance. As suas histórias inspiraram outros a seguir os seus passos.

A Chérie herdou o espírito aventureiro da mãe. “A minha mãe costumava levar-nos em viagens espontâneas. Nunca sabíamos para onde íamos e eu delirava com isso”, refere. Na adolescência, Chérie ansiava aventurar‑se para além da sua cidade, Boise, Idaho, e começou a comprar bilhetes para destinos longínquos, como China, Brasil, Índia, Rússia e Maurícia. Nunca deixou que algo a impedisse.

Como nasceu surda, depende essencialmente das suas capacidades de leitura de lábios, contando com um aparelho auditivo para compreender melhor as conversas. Já viajou para 31 países e cinco continentes e o iPad tornou-se um parceiro de viagem indispensável. “Tenho dificuldade em compreender até as coisas mais simples, como os avisos sonoros nos aeroportos”, diz Chérie. “Já perdi voos por não ouvir a informação sobre a alteração da porta de embarque. Agora uso apps no iPad para ver notificações de alterações aos voos.” A Chérie utiliza várias apps, desde guias turísticos e mapas a apps de idiomas e tradução, para comunicar com as pessoas e explorar ao máximo cada destino. “O iPad é uma das minhas ferramentas de viagem essenciais”, admite.

Marraquexe, Marrocos

49

Cidades

31

Países

5

Continentes

Um caminho sem limites.

King tem sempre uma mala feita e, de quatro em quatro meses, parte para um novo destino. Só nos últimos cinco anos já visitou 23 países, incluindo a África do Sul, Domínica e Letónia. Veja todos os locais que a Chérie explorou.

Mas não se contenta em ver a beleza do mundo por si própria. Sabe que há sempre algo novo a descobrir e a viver. Por isso tem um enorme entusiasmo em partilhar as suas viagens. Mantém a sua rede de amigos atualizada através da página da internet, Flight of the Travel Bee e via Twitter, Facebook e Instagram.

King espera que, com o relato das suas experiências, possa ser um exemplo para outras pessoas com deficiências auditivas. “Conheci inúmeras pessoas surdas e todas me dizem que sou muito corajosa por viajar. Mas agora que viram a minha página, apercebem-se que também podem fazê-lo.”

Viaje nas suas imagens.

Através de fotografias, publicações e tweets, Chérie King partilha as suas viagens com amigos e seguidores em todo o mundo.

A cada esquina uma descoberta.

“Adoro perder-me. Acabo por descobrir novos lugares e sei que posso sempre encontrar o caminho de regresso com o iPad.”

Chérie King

Assim que a Chérie chega a uma nova cidade, começa a explorá-la de imediato, ajudada pelo iPad. Perde-se muitas vezes, mas isso faz parte da diversão.

De Pequim a São Petersburgo, já percorreu inúmeras ruas sinuosas, recorrendo à app Mapas sempre que precisa de reencontrar o caminho. Uma vez que a maioria das pessoas não domina a linguagem gestual e Chérie só compreende inglês, conta com as legendas na língua local para mostrar aos taxistas para onde pretende ir.

Quando não sabe para onde ir, usa apps para iPad como o AroundMe e o tripwolf para descobrir locais nas proximidades. Desta forma, Chérie tem a liberdade de descobrir cada canto de uma nova cidade e aventurar-se pelo desconhecido para explorar restaurantes típicos e provar o melhor "com tam" da cidade, ou participar num jogo de jianzi no Lago Hoan Kiem. “O iPad é o meu companheiro de viagem e o meu guia”, refere. “Ajuda-me a descobrir coisas interessantes que não teria conhecimento se não o utilizasse.”

Uma app em todas as experiências.

Chérie King usa o iPad para explorar melhor cada destino, encontrar o caminho com a app Mapas ou conversar com as pessoas usando apps de tradução.

Para a Chérie, há um mundo de descoberta a aguardar em cada esquina e o iPad ajuda-a ao longo de todo o percurso. Pode parar para conversar num café utilizando a app BabelDeck e outras apps de comunicação no iPad. Recorre à app Triposo para criar excursões a pé numa nova cidade. E durante os inevitáveis períodos de inatividade e espera nos aeroportos, hotéis ou no avião, Chérie vê filmes e programas de TV legendados do iTunes, mantém o contacto com família e amigos via FaceTime e iMessage ou toma nota de ideias para a sua próxima publicação com a app Notas. Quando regressa a casa, utiliza o WordPress para escrever e publicar a sua aventura mais recente.

Muito antes de viajar sozinha, Chérie sentia que por detrás de cada viagem estava o potencial para descobrir algo novo sobre ela própria e o mundo. E esta crença é cada vez mais forte. “Adoro viajar para lugares diferentes. Nunca sei quem vou conhecer e como isso me poderá mudar”, refere. “Graças ao iPad, tornei-me uma viajante mais aventureira e espontânea. E estou apenas a começar.”

“Viajar mudou a minha perspetiva da vida. Aprendo sempre algo novo e é com entusiasmo que partilho essa experiência com os outros.”

Chérie King

Baía de Ha Long, Vietname

Para aventuras a qualquer escala.

Saiba mais sobre o iPad Air e iPad mini com ecrã Retina. São tão capazes que deixam fazer praticamente tudo. E são tão finos e leves que pode levá-los para todo o lado.