O novo parque de armazenamento de energia solar California Flats.
O novo parque solar California Flats da Apple ajuda a enviar energia à sua sede corporativa, juntamente com as placas solares instaladas no telhado do Apple Park.
Cupertino, CA A Apple anunciou hoje que mais de 110 de seus parceiros em todo o mundo estão migrando para energia 100% renovável para a fabricação de produtos Apple, com quase oito gigawatts de energia limpa planejada. Uma vez concluídos, esses compromissos evitarão a emissão de mais de 15 milhões de toneladas métricas de CO2e anualmente, o que equivale a tirar mais de 3,4 milhões de carros das ruas a cada ano. Além disso, a Apple está investindo diretamente em projetos de energia renovável para cobrir parte das emissões a montante, além de ter um grande projeto de armazenamento de energia na Califórnia para orientar novas soluções em infraestrutura renovável.
“Temos um compromisso sólido em ajudar nossos fornecedores a zerar as emissões de carbono até 2030 e estamos entusiasmados porque as empresas que se juntaram a nós abrangem diversos setores e países, incluindo Alemanha, China, EUA, Índia e França”, disse Lisa Jackson, vice president for Environment, Policy, and Social Initiatives da Apple. “Em um ano como nenhum outro, a Apple continuou a trabalhar com uma rede global de colegas, empresas e apoiadores para ajudar a transformar nossos esforços ambientais e tudo o que fazemos em uma força para o bem na vida das pessoas e ainda trabalhar ao lado das comunidades mais impactadas pelas mudanças climáticas”.
Em julho do ano passado, a empresa apresentou o plano de zerar a emissão de carbono em toda a sua cadeia de negócios, fabricação e ciclo de vida dos produtos até 2030. Desde esse anúncio, a Apple aumentou significativamente o número de fornecedores que estão migrando para energia renovável. A Apple já tem emissão zero de carbono para suas operações corporativas globais, e esse novo compromisso significa que, até 2030, cada aparelho Apple vendido terá zero impacto climático líquido. A empresa compartilhou recentemente novos detalhes sobre os US$ 4,7 bilhões gastos em títulos verdes para apoiar projetos ambientais em todo o mundo.
Técnico no parque solar California Flats.
Apesar de já estar funcionando com energia 100% renovável por quase três anos, a Apple também tem ajudado os fornecedores a atingir suas metas de energia renovável.

Compromissos dos fornecedores e projetos globais de energia

A Apple está sempre desenvolvendo novas ferramentas que ajudam os fornecedores a atingir suas metas de energia renovável e a trazer energia limpa para comunidades em todo o mundo. Na Europa, o acordo de compra de energia eólica da DSM Engineering Materials está levando energia limpa para a rede nos Países Baixos, e o estacionamento solar da STMicroelectronics no Marrocos está complementando a produção regional de energia. Empresas como a Solvay estão expandindo o uso de energia renovável para suas operações mais amplas depois de aderir ao programa de energia limpa de fornecedores da Apple há cinco anos. Nos EUA, Alpha and Omega Semiconductor, Marian, The Chemours Company e Trinseo se comprometeram recentemente com o programa. Na China, 15 fornecedores aderiram ao programa da Apple desde julho de 2020. 
Por meio do compartilhamento da experiência adquirida através da transição da própria Apple para energia 100% renovável com seus fornecedores, a empresa apresenta aos fornecedores recursos e materiais de treinamento com informações específicas do país para guiá-los na migração. A Apple também educa os fornecedores oferecendo treinamento avançado e personalizado com os principais especialistas. E a empresa apoia a criação e o crescimento de associações do setor de energia renovável nas quais seus fornecedores podem participar para conhecer as oportunidades locais. 
Em muitos mercados de atuação da empresa, os fornecedores têm opções limitadas de acesso à energia limpa. Para superar essa barreira, a Apple criou o China Clean Energy Fund, que permite à Apple e seus fornecedores investir em projetos de energia limpa, totalizando mais de um gigawatt de energia renovável na China. A Apple também conecta fornecedores com oportunidades de comprar energia renovável diretamente de desenvolvedores de projetos e utilitários à medida que esses modelos emergem no mundo todo.
No futuro, o trabalho da Apple com os fornecedores incluirá o compartilhamento de lições aprendidas na próxima fase dos esforços de energia renovável: investir em soluções de armazenamento para locais com produção de energia renovável.
Uma turbina eólica no condado de Dao em Hunan, China.
Os fornecedores da Apple estão levando quase oito gigawatts de energia limpa para comunidades em todo o mundo.

Armazenamento de energia e progresso em 2030

A Apple está construindo um dos maiores projetos de baterias do país, o California Flats — um projeto com tecnologia de ponta para o armazenamento de energia em escala de rede capaz de armazenar 240 megawatts-hora de energia, o suficiente para atender mais de 7.000 casas por um dia. Esse projeto complementa o parque solar de 130 megawatts da empresa que fornece toda a sua energia renovável na Califórnia, armazenando o excesso de energia gerada durante o dia e distribuindo-a quando é mais necessária.
As energias eólica e solar fornecem a nova fonte de eletricidade mais econômica para muitas partes do mundo, mas a natureza intermitente dessas tecnologias representa um obstáculo à adoção mais ampla. Uma solução para a intermitência é o armazenamento, que pode reter a energia gerada até que ela seja necessária. A Apple está investindo no armazenamento em larga escala na Califórnia e na pesquisa de novas tecnologias de armazenamento de energia, mesmo que se baseie em recursos de armazenamento distribuído no Santa Clara Valley e na microrrede do Apple Park. 
Construção no parque solar California Flats.
A Apple está construindo projetos de armazenamento de energia — como o futuro local em California Flats (foto) — que retêm energia limpa gerada de fontes intermitentes, incluindo a eólica e a solar.
No geral, a Apple tem feito reduções consistentes em sua emissão de carbono, mesmo com o aumento da receita líquida. A emissão da empresa diminuiu 40%, evidenciando o progresso constante em direção à meta de 2030, e evitou mais de 15 milhões de toneladas métricas de emissões por meio de iniciativas que usam materiais com baixa emissão de carbono, impulsionam a eficiência energética e migram para a energia limpa. 
Compartilhar o artigo

Imagens dos parques eólicos California Flats e Concord Jing Tang

Contatos de imprensa

Erica Souza

Apple

erica_souza@apple.com

+55 (11) 5503-1502

Apple Media Helpline

media.help@apple.com

(408) 972-2042