Os produtos Apple são criados para fazer coisas incríveis. E para proteger sua privacidade.

Na Apple, acreditamos que a privacidade é um direito humano fundamental.

Sabemos que boa parte das suas informações pessoais estão em seus dispositivos Apple e achamos que você tem o direito de mantê-las bem protegidas.

Sua frequência cardíaca depois de correr, as notícias que você lê primeiro, onde comprou café, os sites que acessou e para quem ligou, enviou um e-mail ou uma mensagem.

Cada produto Apple é criado pensando em proteger essas informações. Para que você possa escolher o que compartilhar e com quem.

Nós não cansamos de repetir que não é preciso abrir mão da privacidade e da segurança para se ter experiências incríveis. Pelo contrário, as duas coisas se complementam.

Só você pode acessar seus produtos Apple.

É muito fácil proteger seus aparelhos com uma senha de seis dígitos. Ela é quase impossível de ser descoberta porque existe um milhão de combinações diferentes. Configure o Touch ID, a tecnologia de segurança mais avançada em qualquer dispositivo pessoal, para desbloquear seu iPhone ou iPad apenas com sua impressão digital. E, para aumentar ainda mais a segurança, você pode criar um código alfanumérico de alta complexidade.

Suas informações pessoais são úteis para você. E para mais ninguém.

Tire uma foto ou faça uma pergunta para a Siri com toda a tranquilidade e certeza de que a Apple não coleta seus dados pessoais para vender a anunciantes ou outras organizações.

Seus recursos evoluem, mas suas informações continuam protegidas.

Quando usamos dados para melhorar sua experiência, trabalhamos muito para fazer isso de uma maneira que não comprometa sua privacidade. Um bom exemplo é o uso pioneiro da Privacidade Diferencial, em que codificamos seus dados e misturamos com os de outros milhões de usuários. Assim conseguimos ver padrões gerais, mas não detalhes específicos. Com esses padrões, identificamos, por exemplo, a taxa de consumo de energia no Safari.

As informações que você armazena ou envia são protegidas.

Sempre que você envia uma iMessage ou faz uma chamada pelo FaceTime, os dados são criptografados para aumentar sua proteção. O mesmo acontece com as informações pessoais que estão nos aparelhos. Por exemplo, a informação usada para identificar seu Touch ID é convertida em uma representação matemática que fica protegida em um Secure Enclave no seu aparelho e não pode ser acessada pelo iOS ou por apps. Ela não fica nos servidores da Apple nem é incluída nos backups do iCloud.

Seus apps seguem as suas regras.

Todos os desenvolvedores de apps precisam seguir regras rígidas, criadas para proteger sua privacidade. Se soubermos que um app não segue essas diretrizes, exigimos que o desenvolvedor resolva o problema. Caso contrário, o app é removido da App Store. Quando um app instalado no seu aparelho quiser acessar informações pessoais, como fotos ou contatos, você precisa primeiro dar permissão. E pode alterar essas permissões quando quiser.